Quem é ela?

Linda como princesa Valente como guerreira Sensível como flor Um coração cheio de amor Triste como poeta Louca como Alice Tola como Nina Um jeitinho que fascina Medrosa como criança Má como megera Dura como pedra Não tem mal que a desespera Pesadelo de alguns Orgulho de tantos outros Criadora de histórias Uma mulher de […]

Transbordo solidão

PEREIRA, MAHELLE // em soneto o auto retrato remoo vidas desespero afogo mágoas lavo alma transbordo solidão companheira única do presente que passado deixou não me reconheço reflexo mergulho profundo deságuo ruínas pedaços de mim coração já não bate voz ressoa Canção do Exílio em cômodo faço abrigo bebo dores rogo a Deus que não […]

inSignificância

Por PEREIRA, MAHELLE // ontem saudade doeu peito oco coração ocre lamento solidão passado sem memória cabeça ensaia beijo doce olfato condena a brisa cheirando maresia personificada matéria translúcida sinto corpo conectando-se danço valsa disritmada caio em si deito madrugada fria durmo insônia janto fome do desejo jejum   Esse texto é uma colaboração da querida […]