Procure exercitar a gratidão

A felicidade muitas vezes parece difícil de ser alcançada. Tão logo conquistamos algo que desejamos muito, já queremos atingir outro objetivo, e outro, e outro, e outro. Não à toa, vivemos uma verdadeira epidemia de ansiedade. De acordo com a OMS, o Brasil é o país com a maior taxa de pessoas com transtornos de ansiedade no mundo e o quinto em casos de depressão. (Leia matéria sobre o assunto aqui.)

Os números revelam a necessidade urgente e pensarmos sobre o assunto:

– Por que chegamos até aqui?
– Como chegamos até aqui?
– De que modo podemos mudar essa realidade?

São perguntas difíceis de responder, até mesmo para o mais “especialista dos especialistas”. Questões psicológicas são complexas. Cada pessoa tem sua história e seu mundo interno, suas justificativas, suas angústias e seus traumas. Mas, para além disso, podemos pensar em caminhos para lidar com essa situação. Uma delas, como tem sido apontada por muitos profissionais da área de saúde e também pela própria religião, é cultivar a gratidão e viver o presente.

Agradecer por tudo o que a vida nos deu até o exato momento em que estamos não significa fechar os olhos para a realidade social que nos cerca, ser indiferente e apático para as injustiças do mundo. Ser grato nada mais é que tentar cultivar a paz com o nosso universo interno e externo, procurando ser feliz com aquilo que existe de bom, e tolerando o que há de ruim, com a consciência de que nada é perfeito e que tudo o que acontece deve ter algum sentido, por mais que seja difícil perceber.

Pessoas boas tem uma tendência a querer sempre um país melhor, uma vida melhor para si mesmo e para o próximo. Esse desejo intenso tem um lado ótimo, nos leva a lutar pelos nossos sonhos e pela sociedade. Mas, em doses excessivas, pode embaçar nossa visão, fazendo com que sempre olhemos pro que há de negativo e precisa ser mudado, sem darmos o devido valor para tudo o que temos e já conquistamos de positivo.

E sim, quantas coisas boas nós já conseguimos! Quantas alegrias nosso país já viveu e certamente viverá ainda mais!

O exercício da gratidão nos permite olhar por essa perspectiva e agradecer, com o mais sincero sentimento, pelo presente que vivemos. Em harmonia. E com um sorriso nos lábios. Não um sorriso alienado ou egoísta, mas fruto uma alegria genuína e honesta. Uma paz interior que nos permite seguir em frente, mantendo nossas metas, mas sem aquela ansiedade angustiante ou depressiva. A felicidade começa a aparecer tímida e aos poucos toma conta de nossos corações. A ansiedade diminui e a vida começa a fluir de forma muito mais saudável.

“É só ter calma e viver cada instante, apreciando o presente como ele realmente é: um presente!”


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *