Não idealiza, não

Por Mara Figueira, jornalista //

Não idealiza, não, que as coisas não são tão perfeitas assim. Nem você é. Lembre disso. E fique tranquilo. Quem nunca chegou cheio de expectativa a um emprego, relacionamento, curso ou viagem… E se decepcionou:

“Eu esperava mais”.

Pois é.

A gente sempre espera. Natural. Faz parte da natureza humana. A gente investe uma grana na pós… E os professores não são isso tudo. A gente se vira para conquistar o crush… Mas descobre no par algo que irrita muito. A gente planeja a viagem para a Suíça… E é furtado. Sim. Furtado. Na Suíça. “Eu nunca podia imaginar” Fique tranquilo: não precisa se desculpar.

É até bom ter pensamentos positivos, esperar o melhor das pessoas. Porém, também é libertador não esperar a perfeição de si próprio, de outras pessoas e das situações. Libertador porque entender que nada e nem ninguém é perfeito tira um peso danado das nossas costas.

Eu posso errar. Afinal, todo mundo erra. Eu posso experimentar novos papéis. Se aquele professor que nem é tudo isso está dando aula… Por que eu também não posso ter uma turma? Eu posso deixar de carregar o mundo nas costas. Afinal, nem tudo depende somente de mim. “Mas eu sou perfeccionista”. Saber da nossa imperfeição e da imperfeição do mundo não nos impede de buscar realizar sempre o melhor. Mas ter a consciência de não pedir o impossível – a perfeição – de nós mesmos, das outras pessoas e das situações é sinal de maturidade.

Aceita que dói menos: Um bando de imperfeitos. Eu, você, todos nós. Tentando fazer o melhor com o que temos, hoje. Com a certeza de que muita coisa vai dar errado. Mas… tudo bem! Sou falho, sou falível, sou cem por cento humano.

 

Obs: Eu, Carolina Pessôa, agradeço muito a colaboração desta querida amiga. O texto é importante pro blog mas, antes disso, é para mim. Pé no chão e vida que segue gente! Não idealiza, não.

3 thoughts on “Não idealiza, não”

  1. Minha amiga Mara Figueira arrebenta, disso tudo, pensar positivo é o que nos leva em frente.
    Parabéns meninas, vcs são 1000, como disse a Carolina Pessôa….Vida que segue!
    Suce$$o!!!
    Beijossss

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *