Saudade

Hoje eu acordei mais velha. Trinta e dois. E lembrei das aulas de teatro da adolescência. Um dia, o exercício era montar uma cena em que todos os sons tinham que ser expressos por números. E uma aluna inventou uma campainha que tocava: “trinta e dooois”. Morremos de rir! Naquela época, eu nem imaginava como seria […]

Transbordo solidão

PEREIRA, MAHELLE // em soneto o auto retrato remoo vidas desespero afogo mágoas lavo alma transbordo solidão companheira única do presente que passado deixou não me reconheço reflexo mergulho profundo deságuo ruínas pedaços de mim coração já não bate voz ressoa Canção do Exílio em cômodo faço abrigo bebo dores rogo a Deus que não […]